11 de abr de 2011

Flores da madrugada - Tânia Souza


            As flores murchavam com o frio da noite! O homem de smoking abriu a porta do carro para o salto agulha, em tom prata, tocar o asfalto e a ruiva descer. Angélica jamais vira mulher tão bonita. “Uma flor para a moça senhor?” Ele olhou para a menina, os ossos da vendedora de flores apareciam sob a roupa e os lábios tremiam. Colocou a mão no bolso, mas foi interrompido. “Não seja tolo mon amour, essa raça prolifera. Guarde seus presentes para mim...” E riu. O moço assentiu para a dama, enquanto Angélica secava uma lágrima. Pensou no pai violento e se encostou à parede esperando as horas passarem. Como as flores, ela murchava. 

           Despertou na madrugada com a dor, o homem de olhos vermelhos a atacava, porém não lutou.  Sorveu com avidez algo quente derramado em seus lábios e o corpo entrou em frenesi. Desmaiando, ouviu “este presente é seu, mon chéri
 
Acordou com a fome e feito bicho, saltou. Numa sala ricamente decorada, o rapaz olhava para ela. Sobre um pequeno divã, a ruiva desmaiada, o pescoço ferido deixava o sangue escorrer pela pele branca, o sapato prata largado no chão. Ele disse apenas ”Beba, minha querida!” E Angélica não pensou duas vezes, cravando os dentes no vermelho quente, sugando até sentir vertigem. O homem se aproximou e, de uma vez, cortou a cabeça da dama. “Nunca se esqueça de terminar o serviço. Essa raça prolifera... não merece nosso dom”. 

Ele sorriu, mostrando os dentes afiados, Angélica sorriu de volta. Um traço cruel no rosto angelical. Sempre fora uma criatura da noite e enfim, encontrara seu lar.
Tânia Souza

Conto vencedor do II CONCURSO DE MINI-CONTOS DO MASMORRA DO TERROR, promovido por Lino França Jr. 


11 comentários:

  1. gostei muito do conto. em contas linhas passou emoções muito fortes. parbéns pelo modo cativante de escrever.

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Ambar, como sempre é um presente receber sua visita, eu sou aprendiz em minicontos, mas gostei de escrever esse.

    ResponderExcluir
  3. Estupendo!

    Parabéns!

    ResponderExcluir
  4. Karin, valeu! Que bom que gostou.

    ResponderExcluir
  5. T, um conto excelente e totalmente merecedor do primeiro lugar do concurso do Masmorra.
    Bjão.

    ResponderExcluir
  6. Adorei o conto, que armadilha eles prepararam , ficou envolvente e o final foi uma surpresa para mim, muito bem elaborado, parabéns,mereceu o prêmio

    http://intercon-x.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. vim deixar antecipadamente meus desejos de feliz natal e um 2011 repleto de paz e sucesso em sua vida. Tudo de bom, você merece.

    estou saindo de férias mas sempre que possivel, lhe farei uma visita para apreciar seus posts.

    abraços fraternos:

    http://terza-rima.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Oi, Tânia, tudo bem? Sempre gostei muito do seu blog e o acompanho com frequencia. Estou adicionando-na à página "blogs que eu recomendo" em meu próprio blog (http://elfmetal.blogspot.com/).

    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Personas, muito obrigada pela presença, Feliz Natal a todos!!!!

    ResponderExcluir