1 de nov de 2010

O Lamento da Carne - Por Celly Borges


   









O Lamento da Carne

Na noite em que a mente implorava o eterno descanso,
minha única visão do imundo se fechou, cedendo o curso
ao verme que se desenvolve, propaga-se
na matéria orgânica em decomposição que sou.


A imagem negra me transmite suas maledicências
alterando profundamente a imagem,
recheando-me depois de saborear-me
entregou-me a escuridão como a única vitória!

Nenhum comentário:

Postar um comentário