2 de nov de 2009

Aventura Fantasma - Mensageiro Obscuro.

      Em viagem surreal, estes versos de estreia do Mensageiro Obscuro no Descaminhos Sombrios convidam: o dia dos mortos chegou entre sombras, vultos e festejos, a morte é a estrela e o poeta, estranho maestro dessa nefanda celebração. Leiam e aproveitem a festa!!!!!

Aventura Fantasma

A madrugada era gélida e calada,
Revelava flores e folhas secas,
E poeira e parafina queimada.
Chegaram meus companheiros,
E acordamos do sono contínuo.

Saímos eufóricos de nossos túmulos,
Éramos sombras entre névoas,
Invadimos o sarau dos vivos.
Filósofos, escritores, músicos
E góticos foram os anfitriões.


O sarau foi em nosso mausoléu,
A alegria das artes nos seduziu.
Dois bailes paralelos seguiam
Em uma só realidade!

A interseção de vivos e mortos
Criou nossa aventura fantasma.
Ossos e cinzas dormem enquanto
A mortalha será nossa bandeira.

Mensageiro Obscuro.
Maio/2008.

2 comentários:

  1. Já faz um tempo que sigo seu blog... e hoje vendo com mais calma pude ver o qto é rico e bem feito. Parabéns!

    Beijos da vampira Laysha.

    ResponderExcluir
  2. Anônimo04:14

    Que festa macabra, uma comemoração e tanto aos mortos, uma boa escolha e bom poema.

    Gilberto

    Ah, já mandei o e-mail sobre a correção dos textos, valeu guria.

    ResponderExcluir